terça-feira, 3 de janeiro de 2017

PENSAMENTOS E DEVANEIOS NUMA NOITE DE CHUVA

Antes de mais nada, clique no play e aproveite essa bela voz!



Ouviu? Ou melhor, assistiu?
Na música, hoje em dia, acho difícil alguém que supere a Adele, mas vamos lá (ao final do post, tem mais um vídeo musical, porque sim).


E aí? Como foi de passagem de ano? Tudo beleza?

Espero que sim!

Conversava dias atrás com uma amiga que tem ideias para um canal de vídeos no YouTube, e eu dizia pra ela desse canal que tenho com vocês aqui, no caso, esse blog.

Falei que o tenho desde 2007, que sumo e volto pra ele de tempos em tempos, e que se fosse pra eu ter um canal no YouTube, eu sofreria pelo conteúdo (ou pela falta dele).
Se sentar aqui atrás dessa tela e desenvolver um texto já não me tem sido fácil como antes, quem dera em vídeo?! 

Em áudio até arrisco às vezes, mas vídeo... 

Tenho um canal por lá também. De eras em eras até posto um videozinho ou outro, mas isso é assunto pra um outro dia (ou outro século).

Resolvi estar aqui hoje para dizer feliz ano novo à vocês, leitores e leitoras do blog. 
Também mando um salve para o Marlon Celestino, que usou do serviço de mensagem da página do blog no Facebook pra entrar em contato, dizendo que é ouvinte da rádio onde trabalho.
Abraço, Marlon! Valeu pela sintonia, rapá! 
Mando um alô no ar também, ok?

Sempre quis aprimorar o sistema de comentários aqui no blog, mas a template da minha página é de 1936, e por isso, não aceita as novas configurações. Uma pena. Mas se fosse migrar para as mais atuais, a cara do blog mudaria drasticamente, e não penso em fazê-lo tão logo. Preciso sentar dia desses e pesquisar. A verdade é que esse visual mais "clean" tem me agradado.
Pelo menos por enquanto.

No mais, é isso por hoje.
Meio nada com nada, mas de boa!
Não tenho a pretensão de alcançar a paz mundial com os meus posts.
Registro apenas que está chovendo (finalmente). E eu amo a chuva.

O título desse post era pra ser "Por quem os sinos tocam", e o vídeo que eu iria postar era dos Bee Gees, "For whom the bell tolls", mas agradeço aos detentores dos direitos por terem me proibido de divulgar essa música aqui. E por isso, alterei para aquele título simplesmente porque foi a primeira coisa que me veio à cabeça.

E já que não pude colocar os Bee Gees aqui, coloco a Mairéad Carlin, com "I see fire" (quem me conhece, sabe do meu amor pela música celta).

Abraço, e até a próxima.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

A SAUDADE DO DIVÃ

Olá, gente!

Nos últimos dias, tenho experimentado a saudade de postar por aqui. Faz tempo, né?
Cinco meses longe dessa página. Tanta coisa aconteceu de lá prá cá.
É como se eu voltasse a falar com um amigo de há muito tempo, após um baita tempo de hiato.

Hoje é 30 de dezembro de 2016. Penúltimo dia do ano.
Ano esse no qual muitas estrelas da mídia nos deixaram. Caso mais recente foi o da atriz Carrie Fisher, a princesa Léia, da saga Star Wars. E a mãe dela foi no dia seguinte.

Poucos dias antes, no Natal, pra ser mais exato, lá ia George Michael.
A geração de agora pode não conhecê-lo muito bem. Eu, porém, sendo de 80, lembro bem da explosão que foi "Careless Whisper", com o famoso início no instrumento de sopro.

É, minha gente...

Sei lá. Tenho a impressão de que 2016 passou muito rápido.
Começou ontem. Termina amanhã.

Ciclos se fecharam, pessoas se foram, realidades perderam seu significado, outras, para alguns surgiram, outras, para outros, viraram vapor.

Personalidades se consolidaram.
Outras se perderam.
E não mais se encontraram.


"Pois não, Márcio. Continue falando."

Sei lá, doutor. Acho que não tenho muito o quê dizer.
Eu amava falar. Mas já há algum tempo, tenho preferido o silêncio. Não sei até onde isso significa algo bom, ou se aponta justamente o contrário. Sei que tenho saudade, mas com dois empregos (graças a Deus), minhas madrugadas se foram. Nesse sentido, não tenho me reconhecido! 

Sempre gostei de ser notívago!
Mas foi-se o tempo. 
Adorava ficar conversando até altas horas, nos Messengers e WhatsApp's da vida (saudade de verdade tenho do MSN, aquilo sim era Messenger). Mas quê???

Simplesmente apago!
Idade?
Talvez.
Cansaço?
Certeza.

Mas vem junto, a alegria de saber que logo no dia seguinte, tenho pra onde ir, e tenho de onde voltar.

Isso aqui é o tão odiado "textão" que as pessoas abominam no Facebook!
A ironia está no fato de eu usar essa rede social para publicar o link para que possam ver esse textão!
Sim, claro. As imagens e vídeos nunca faltarão nos meus posts. Mas tava mesmo com vontade de escrever. Pegar essa página em branco e simplesmente começar a digitar. Lembrar dos tempos de escola quando a professora dizia que a tarefa do dia seria Redação! Eu adorava. A maioria da sala sempre odiou construir algo dissertativo. Já eu, abria aquele sorriso e já perguntava se tinha tema ou se era livre.

Tô falando tudo sem nexo, né doutor?

"Não tem problema. É fato que isso denota uma certa bagunça dentro de você, mas com o tempo as coisas vão se ajeitando. Você acabará se encontrando."

Se o senhor diz...

Bem, não quero mais tomar o seu tempo.
Garanto-lhe somente que minhas memórias serão espalhadas pelos megabites da internet, não porque queira projeção (acredite, isso é um saco), mas simplesmente por liberdade criativa, que sempre me fez tão bem, e que deixei ir morrendo aos pouquinhos, pelos cantos de minha existência. Há muito o quê percorrer. Ser adulto implica isso. Mas sei que chegarei lá! 2016 já praticamente foi.
Que 2017 traga boas surpresas e boas realizações.
Para mim, que crio esse texto, e pra você, que me deu a honra de ter chegado até aqui.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

SOBRE INTERNET, REDES SOCIAIS E SUAS MUDANÇAS

Parece mesmo que a era do vídeo na internet chegou.
Parece? Não, amigo. Chegou e veio pra ficar.
Digo isso após consultar os vários blogs que eu acompanhava. Sim. No passado mesmo. Porque os blogueiros e blogueiras que não se "adaptaram" aos vlogs, acabaram desistindo de escrever, de publicar. 
Uma pena. O conteúdo era bem interessante, mas hoje em dia, o quê as pessoas querem (ou pelo menos a maioria delas) é clicar no play, e assistir ao vídeo.
Como eu sou um dos que não tem vocação ao mundo do Youtube (embora tenha um canal por lá onde raramente posto algo original), acabei sendo mais um dos que estão vez ou outra por aqui.

Pode ver. 

Se você clicar no histórico do meu blog, verá que antigamente, os posts eram quase que diários.
Depois, sumi um tempo. Perdi a senha. Recuperei, voltei a postar. Parei de novo. E isso é o vai e volta.
Até as redes sociais tem suas idas e vindas. O Facebook, cada vez mais decide o quê você quer ver. 
Assinou aquela página legal? Quer dizer, curtiu? Então, amigo(a). Os conteúdos não aparecerão mais na sua timeline como antes. Porque resolveram mudar o algorítimo mais uma vez. Até o link para esse post, já é certeza de que muitos nem tomarão conhecimento.

O Twitter já tentou seguir o mesmo caminho, mas sabiamente deram a oportunidade de você querer ou não seguir por esse caminho.

Já o Instagram, foi pro mesmo barco furado.
Percebe que as fotos não são mais mostradas de acordo com suas publicações? Segue o mesmo algorítimo do Facebook. Até porque o Zuckerberg comprou a rede social das fotos também. Logo...

Li hoje um artigo sobre isso, muito interessante sobre essa mudança no Facebook. O autor diz mais sobre a rede social azul-marinho em relação às marcas que apostaram suas fichas (leia-se milhões) por lá. Mas acho que vale a pena! Clique na imagem abaixo para acessar o conteúdo.


É isso, amiguinhos(as). 
Semana tchaptchura para todos.

Encerrando com o tradicional vídeo musical. Aquele abraço. 

quarta-feira, 15 de junho de 2016

THE LAST GUARDIAN, FINALMENTE!


Em meados de 2.009, fomos apresentados a um jogo, na Electronic Entertainment Expo, famosa E3, que ficou no limbo durante seis anos.
O trailer apareceu, e o quê seria lançado no no seguinte, 2.010, nunca veio!


Eis o trailer mostrado em junho de 2.009:


Ano após ano, esperamos.
Eu, como amei a música e a temática, aguardava ansiosamente!
Nem o PS3 eu tinha ainda. Compraria também por conta daquele game.
Já com o console, eu e milhões de jogadores, pelo mundo todo, aguardávamos. Virou uma novela! Todo ano, a pergunta surgia: Será que nesse ano, The Last Guardian aparecerá?

Até que a espera terminou no ano passado! A parte mais emocionante da feira, foi quando surgiu na tela de muitas e muitas polegadas, a imagem daquele jogo, esperado e aguardado havia 6 longos anos!

Mas com o trailer, somente veio a promessa de que ele seria lançado agora, em 2.016, e já para a então nova plataforma da Sony, o PlayStation 4.

Então, na E3 desse ano...


Pronto!
Tá lá a data! 25 de outubro de 2.016!

Como em 2.009, estou ainda na antiga geração. Mas o que me fez decidir pela Sony (foi-se o tempo no qual poderíamos ter todos os consoles) foi esse jogo aí. Sim! Sou fã de games! Os vejo como verdadeiras obras de arte! E esse, é decididamente, um Must Buy triple A!

Um grande abraço a você que me acompanha por aqui! 

Nos falamos pelas redes sociais!