quinta-feira, 30 de julho de 2009

Quando se é deixado(a) de lado, o melhor é prosseguir!

Interessante como as experiências que temos durante a nossa vida nos ensinam, seja pelo amor ou pela dor.
Quem é que nunca errou em alguma parte de sua existência?!
O engraçado, é que muitas vezes não erramos sózinhos.
Mas padecemos por esses erros sózinhos.
Recebo muitos e-mails e mensagens de pessoas que passam por isso todos os dias.
Chamou-me a atenção uma DM (Direct Message) no Twitter.
Uma amiga diz que fez muitas estripulias no passado, juntamente com a melhor amiga dela.
Essa amiga, que mandou a DM, pediu que eu dissesse algumas palavras, mas expliquei que pelo Twitter seria complicado. E que, se me permitisse, escreveria aqui no blog, sem citar nomes. E transcreveria no meu perfil do Orkut, ou todo, ou parte do conteúdo! Sem citar nomes! Você sabe que é você!

Pois bem!

Eu disse que essa amiga fez estripulias com a melhor amiga dela (hoje nem tanto melhor amiga assim).
Hoje em dia, são muito mais ajuizadas (palavras dela). Mas a ex-melhor amiga a trata como um lixo, ela é deixada no cantinho. A ex-best a trata inferiormente em relação às outras pessoas.

Vejo nisso, amiga, um mecanismo de defesa. No fundo, pelo que você me disse, sua ex-melhor amiga sente um pouco de medo ou vergonha do passado que vocês tiveram juntas.
E hoje em dia, uma maneira de negar esse passado é deixar você de canto, uma vez que nem conversar à respeito ela não quer mais.

O ser humano tem dessas coisas.

Por medo ou vergonha, o mais fácil é esquecer o que passou, esquecendo da pessoa que fez parte dele também!
Às vezes, esquecer certas pessoas é um mal necessário. Principalmente quando se trata de alguém que te leva pro caminho errado.
Mas como amigas que eram, seria mais "justo" da parte dela se ele entendêsse, e buscasse saber que você também tem coração.
Quando alguém que amamos nos trata como você diz ser tratada por ela hoje, um rasgo se abre dentro do coração, né?! Fica um vazio, e não se tem vontade de preencher mais esse espaço!
Até porque isso é meio impossível! As pessoas passam na vida da gente, e deixam suas marcas, boas ou ruins! E esse espaço que foi de sua amiga, jamais poderá ser preenchido por outra pessoa, pois somos únicos. Não existe outra "ela!"

E a versão atual dessa amiga sua, parece passr por isso! Para fingir que nunca passou pelo erro, é mais fácil pisar e ignorar você do que assumir que erraram juntas, mas que aprenderam com os erros.

É triste, minha amiga. Tudo vai da formação, da educação que ela teve, da cabeça que tem hoje em dia.

Aconselho à você se apegar em Deus. As pessoas sempre vão nos ferir. Não fazem idéia do quanto são importantes prá gente, e até desfazem dos nossos sentimentos, amor e carinho.

Já dizia o querido e amado Padre Léo, que está na glória de Deus: "Se você não quiser se decepcionar com as pessoas, não tenha amigos."

Duro, mas verdade!

Nós machucamos as pessoas, as pessoas nos machucam. O que deve existir, é o recíproco entendimento, cooperação na busca da cura do coração.
Agora... Se isso não for possível, não se preocupe! Deus não dá ponto sem nó!
Acredite, ninguém é insubstituível! Você não nasceu colada com ela! Não depende dela prá sobreviver!
Sei que é duro ler isso! Aprender isso dói prá caramba, mas é a realidade!
A cada dia que passa, aprendemos um pouquinho mais sobre a vida! As dores e os sofrimentos (mas também as alegrias) de amar!
Espero tê-la ajudado, pelo menos um pouquinho!
Qualquer coisa, você já tem o meu e-mail! Escreva!
Achei o vídeo que você tinha comentado.
Bjo no seu coração!
Força! Você vai superar!
Postar um comentário