quarta-feira, 17 de julho de 2013

Visita.

Havia muito tempo desde sua última visita.
A sala estava vazia. Não havia nem sinal do lugar feliz que ali um dia existiu.

Não sabia pra quem falar. 
Até acreditava que ninguém mais notaria sua presença por aquelas bandas.

Lembrou-se das mensagens direcionadas, das partilhas de alegrias e também das tristezas.
O veredicto, ele sempre conhecera: A inconstância sempre matou e mata qualquer coisa.

Ainda assim, resolveu dar uma passadinha.

Quem sabe não encontraria alguém por ali?

Em sua vida, poucas personagens.
Mas foram os que permaneceram, e demonstraram que ali estariam, independente do quê acontecesse!

Feliz por isso!

Aprendera que a quantidade não é nada ante a qualidade.

Nada. Nem um pio.

Resolveu então, dar uma olhadela na sala toda.
Em todos os cantinhos nos quais havia recebido tanta gente boa.

Pessoas que o viram crescer, e se tornar a pessoa que é hoje.

Sorriu. 
E sentiu saudade.

Não dos que se foram, mas daqueles com quem sempre está!
E sorriu, lembrando que o fim de semana já urgia no horizonte.


Postar um comentário