sexta-feira, 17 de maio de 2013

Do outro lado da rua

Hoje resolvi vir pra cá, andando do outro lado da rua.
Metafóricamente, como já costumei fazer mais no passado, isso também teve uma certa relevância e um significado para mim.

Ver as coisas de um outro ângulo. De uma maneira diferente.
Não como das outras vezes. Dessa vez não.

E o que me chamou a atenção foi uma linda casa, de alguém que tem muito bom gosto e um ótimo arquiteto!

Passo por ali quase todos os dias. Bem à frente daquela bela moradia.
E NUNCA havia notado a presença dela.
Sim. Lembro que aquela casa não foi sempre assim.

Mas reformaram. E que reforma!

Mas o foco da nossa conversa de hoje não é esse!

O fato de me deparar com uma beleza daquelas, sendo que sempre passara por ali sem ao menos notá-la, me fez refletir.

Me faz pensar que em tudo existe um novo ângulo de visão. Novas pessoas e novas realidades. O novo, do qual sempre a humanidade sempre temeu.
Porque o desconhecido gera um certo desconforto. O que a gente desconhece, nos faz temer.

Mas tranquilo! Sempre há tempo!

O segredo está em encontrar tempo onde não existe. Mudar a rotina para ver tudo de um lado diferente.

Já comentei sobre o filme "A Sociedade dos poetas mortos". Principalmente sobre a cena, na qual o Prof. Keating faz seus alunos subirem na carteira, para "enxergar" a vida sobre uma nova perspectiva!

E que delícia quando a gente descobre que, em certos casos, a vida imita a arte!


Postar um comentário