quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Incrível como isso tudo faz falta!


Eu sei.

Faz tempo que não escrevo pra você, né?!

Não, não! Não esqueci de você!

Até porque esquecê-la é algo impossível!

Só não tive tempo mesmo! Hoje em dia tanta coisa é diferente!

Mas as músicas, os perfumes, os locais por onde passam sempre trazem você à minha memória!
Me fazem lembrar das risadas, das piadas, dos momentos de coragem e de medo!

Incrível como isso tudo faz falta!

Mas ao que me consta, deu tudo certo pra você, né? Isso é o mais importante!

A vida é assim mesmo! Muitas vezes, querendo fazer parte da mesma história, ela nos separa e manda para caminhos opostos, às vezes tão perto e tão longe, ao mesmo tempo!

Ainda assim, sou feliz! É como sempre digo à mim mesmo: Faz parte do amor deixar partir!

E com você foi preciso ser assim! Você precisou sair. Precisou ir. E eu permanecer, continuar. Ficar.

Não sei se posso dizer que superei... Acho que "acostumei". Sim. Esse seria o termo perfeito!
Adiantaria eu me revoltar contra o sol algum dia?! 
Ele pararia de nascer e se pôr por um mero capricho meu?!

Não!

Com certeza não!

É a mesma coisa com você! Não tinha jeito! Não tinha como!

Hoje, com essa distância toda, sei que está bem! As notícias são boas!
E fico feliz por você, de verdade!

Saiba que sempre estarei por aqui!
Precisando de mim, não hesite em chamar! 
Afinal de contas, não costumo voltar atrás do que falo ou prometo.
No seu caso, tive de fazer uma ou duas vezes isso. Mas era necessário.
Ao menos àquele tempo e àquela circunstância, não tão bem entendida por você na ocasião.

Mas o tempo ensina.
Ainda que de maneiras doloridas.
Mas o amor que não dói, não é amor de verdade.
Nunca foi. E nunca será.


Postar um comentário