terça-feira, 3 de abril de 2012

O lado A, o lado B, e no meio dos dois, você!

Certa vez, participando de um curso de comunicação em São Paulo, foi proposto à turma que criasse um debate sobre um determinado tema (que não vem ao caso mencionar).
Pronto. Tema criado, agora era o momento da dinâmica: Tinha o grupo A, e o grupo B.

No primeiro instante, o grupo A defenderia a questão. E o grupo B atacaria a questão.
Defesa e ataque.

E não importava o quê acontecesse. O grupo A tinha de defender com unhas e dentes a posição deles. E o grupo B, atacar a todo custo.

Só que, ao estalar dos dedos do palestrante, as coisas mudavam de figura! O grupo A, ferrenho defensor da causa no início, agora o atacaria com todas as forças! E o grupo B, passaria a ser o anjo da vez!

Geralmente o problema ficava com quem estava com a palavra na hora do debate!

Ou seja, você tinha de conhecer os dois lados! O da oposição e o da situação (ontem falei sobre esses dois termos, mas numa ótica diferente, lembram?)!

Na vida da gente, o que era certo, hoje não é mais.
E o que era absurdo, hoje é "sussa"!

Mas você, como eu, pode pensar: "E daí?! Tenho minha personalidade formada! dane-se o que os outros pensam!"

O problema, meu amigo, minha amiga, é quando nossos formadores de opinião, sejam eles quaisquer que tenham sido eleitos por nós para nos formarem, batem de frente uns com os outros.

Um vem e te ensina que usar a cor preta na roupa é sinônimo de tristeza, e blá, blá, blá.
Outro vem e diz que não! Imagina! Aliás, o pretinho básico fica bem em qualquer um, e ele significa "neutralidade"!

Que fique claro que dei esse exemplo apenas para ilustrar!

Por isso que o título do post foi esse hoje: O lado A, o lado B, e no meio dos dois, você!

Não sei o que você pensa sobre, mas eu acredito, que na vida das pessoas, tudo tem limite!
Quando uma determinada situação, ao invés de te oferecer solução, enfia mais dúvidas e questionamentos do que soluções na cabeça do indivíduo, a tendência é esse mesmo indivíduo pensar assim: Ah, quer saber?! Dá licença!

E aí, meu amigo... Você se depara com uma sociedade que prefere viver ao léo mesmo!

Se as pessoas responsáveis por te levar alguma luz no fim do túnel brigam entre elas, prá quê dar crédito?

É a mesma coisa de eu escrever aqui que sou à favor da Paz, mas que sou a favor de que matem todos os que são à favor da guerra! Cadê a coerência?!

Discernimento! A gente precisa e muito! 
E que Deus nos ajude. Porque, se depender de muitos que deveriam nos ensinar...



Postar um comentário