quarta-feira, 6 de junho de 2012

O medo de ser eu mesmo.

Pensando aqui com os meus botões, estava a meditar sobre coisas que acontecem com todos nós no decorrer de nossas vidas.

Quando foi que começamos a nos preocupar com aquilo que as pessoas pensam de nós, e por isso começamos a perder nossa personalidade?!

O mais interessante, é que muitas vezes, essa mesma personalidade é que atrai as pessoas que verdadeiramente te valorizam. As pessoas que gostam de você como você realmente é!
Com todas as suas qualidades e limitações!

Infelizmente, parece que às vezes, pelos mais variados motivos, pessoa tem a tendência de querer ofuscar aquilo que de tão belo viram em você.

Comprovadamente, muitas vezes, por medo.

Medo de se apaixonarem por você.
Medo que você se dê melhor do que elas em áreas da vida.
Medo de te conquistar e depois te perder.

A psicologia explica!

Que triste é quando sentimos a "necessidade" de deixarmos de sermos nós mesmos, para agradar a terceiros.
Sabe, rapaz, aquela moça que você chamaria a atenção, pela sua maneira especial de ser, mas que você abandonou por causa daquilo que te disseram?! Então...

Sabe, moça... Aquele rapaz que seria o ideal?! Aquele mesmo que se encantaria pela luz do seu olhar que você deixou que se apagasse, por causa do que te disseram?! Então...

Todos nós vivemos perdendo oportunidades por causa de coisas desse tipo!

O complicado, é quando você mesmo já não se lembra mais de quem você era!
Como pensava?! Do que gostava?! 

E quando se redescobre, quando se lembra... O complicado é cortar as raízes que deixamos crescer. Não queremos perder o que pensamos ter conquistado. Aqueles que pensamos ter conquistado.

E agora, hein? O quê fazer?!

Também estou tentando descobrir!

O mais certo, é que com certeza seríamos mais felizes se tivéssemos a coragem de sermos nós mesmos. Sem nos preocuparmos com o quê as pessoas pensariam. Pensam ou deixam de pensar.

Certa vez, alguém me disse assim: "Sou assim mesmo! Se não gostar, tem quem goste! Se quiser ser meu amigo, me aceite assim! Se não, passar bem!"

De início, achei aquilo um tanto quanto rigoroso demais! 

Mas depois de (muito) tempo, fui entender!

Somos como somos. Isso não significa que não podemos tentar sermos melhores para aqueles que nos cercam. Mas... Por quem vale a pena ser diferente?!

Em primeiro lugar, vale a pena por nós mesmos.

A vida vai mostrando por quem vale a pena ser diferente! E por quem vale a pena ser como somos, para sermos amados, acima e apesar de tudo.



Postar um comentário