sábado, 23 de junho de 2012

A difícil arte de ouvir o que alguém tem a dizer...

Tempos atrás comentei no meu Facebook que essa rede social seria um prato cheio para psicólogos de plantão! E que faturariam alto se soubessem usar desse recurso!

Mas analisando melhor, creio que não!

As pessoas que costumam postar coisas do tipo "auto-ajuda", conselhos para uma vida melhor e afins, não tem o costume de ouvir.

Experiência adquirida, nos tempos da internet, não vale mais nada!





Pessoas dão conselhos, vão escrevendo as verdades, e você que engula! Ou não!

A única coisa que você não pode fazer, é entrar num diálogo sobre o determinado tema, na qual a outra pessoa julga ser o(a) único(a) dono(a) da razão!

Sim, porque nos dias de hoje, quem tem opinião é considerado perigoso pela sociedade!
E ninguém quer passar pela "humilhação" em reconhecer que alguém sabe mais do que ela!

Uma vez ouvi algo, que trago dentro de mim até hoje, e passarei um dia pros meus filhos: "Não importa o quão bem você faça alguma coisa, sempre existirá alguém que faz melhor do que você!"

Para alguns isso pode soar como discurso de derrotado! Eu prefiro ver pelo lado da busca pela humildade!

"Ah, mas buscar ser humilde já é sinal de prepotência!" Já ouvi isso também!

Ou seja, a gente nunca vai chegar num acordo!

Acordo?!

Como chegar num acordo, se não quero ouvir o outro?!

Agora pela manhã, vi uma reportagem no canal Globo News, sobre as delegações de vários países que tinham ótimas idéias pro Rio+20, que sequer foram ouvidas! Preferiram (e preferem) ouvir só os ban ban bans!

Acredito que aquela menina, da Eco 92, dessa vez não teria chance de se expressar também.

Para quem ainda não era nascido, fica aqui o registro de um dos mais belos discursos que ouvi na vida. Não deixe de assistir. É um verdadeiro tapa na cara da sociedade:


E vai aconselhar algo pra você ver se não leva uma lambada?!

Eu particularmente penso, que só posso aconselhar e opinar em algo que eu entendo!
No que não, fico quietinho!
Como poderei dar dicas de pintura à um pintor que sabe o que está fazendo, se eu não pinto coisa alguma?! Como posso ensinar algo que eu não sei?!

Experiência, tem quem já viveu.
Mas hoje em dia, quem forma a opinião de nossas crianças, já não são seus pais. É a TV, a internet, que ensina que não importa se querem ser diferentes. Certo?! Errado?! Não existe! Basta eu ser do jeito que eu queira, e que se lasque os bons costumes e as boas maneiras!

Eu poderia entrar no mérito de várias e várias polêmicas e assuntos aqui, mas prefiro parar. 
Posts assim geralmente causam indignação das pessoas. Provavelmente, o alcance nem será tão alto como os outros, mas prefiro que dois leiam o que penso, do que escrever algo no que eu não acredite, só pra agradar.

A sociedade não gosta de quem tem opinião.
E vou usar aqui, o argumento que muitos usam para defender o que postam e escrevem no Facebook: O blog é meu, e posto aqui o que eu quiser. Lê quem quer.

E quem quiser, será sempre bem-vindo(a).



Postar um comentário