terça-feira, 5 de agosto de 2008

Devaneios...


Pensando numa maneira! A difícil arte de ser melhor!
Até porque nunca agradamos à todos! Alguém sempre fica para trás! Nos resta então saber colocar prioridades na vida! A árdua tarefa de crescer! Tomar decisões que afetam a nossa e a vida dos outros também! Ave... Coisa mais difícil! Coisas sem nexo!


Hoje, escrevo devaneios! Pensamentos que vem e vão! Coisas aparentemente sem sentido, mas que vale a pena pôr na tela do PC! Nem sei o por quê!


Será que eu deveria publicar isso em frases então?!

Sei lá!

Permita-me hoje, escrever sem sentido, sem sei lá o quê!

Por que será que a gente tem dias assim?! Inspiração é o que não falta! O motivo e a razão existem, mas definitivamente hoje não tá dando para colocar ordem nas coisas! Aprendi que nem sempre dá prá organizar! Acho que hoje estou desorganizado. Peço desculpas, mas hoje essa é uma de minhas limitações, que, você sabe, não são poucas. Mas tô tentando melhorar!

Um dia lindo, um sol maravilhoso, que ainda não aproveitei! E só irei fazê-lo quando for perto de 14h15! Antes não! Não caminhei hoje, como sabe!
Nem tirei aquelas fotos!
Nem fui ao banco!
Escrevendo assim lembrei-me da Legião Urbana! Grande poeta Renato Russo! Pura e simplesmente por causa de umas frases curtas que ele usava para compôr algumas de suas canções!
Aliás, que saudade desse cara! Cantava muito! Hoje à noite não tem luar...

Devaneios...

Coisas aparentemente sem sentido!

Tô assim hoje, me sentindo meio perdido! Me ajude a me encontrar, por favor!

Me vem à mente a imagem de um menininho perdido num parque de diversões, em meio a tanta gente, mas sozinho! Tudo seria motivo pra diversão, mas não é para ele! Os brinquedos giram, sobem, abaixam... As outras crianças se divertem, mas ele não... Ele sofre quietinho, uma lágrima teima em escorrer de seus olhos... Qual o motivo? Onde estão seus pais? Seus responsáveis?

Irresponsáveis...

Deixaram o menino à mercê da sorte. E que sorte. Sofrimento da solidão tão criança assim...

Creio que às vezes nos sentimos assim. Como essa criança perdida nesse mundo maluco cada vez mais louco que vivemos! Deus é nossa únca esperança, mas não sou alienado! Não somos! Somos humanos, e não robôs... Temos sentimentos também, e a vida do ser humano não é matemática. Nem sempre é ciência exata. Acho que é por isso que, embora seja formado técnico em contabilidade, sempre preferi, quando criança, Biologia, e após crescido, Comunicação! Ciências Biológicas! Ciências Humanas!

Não gosto da idéia que nos traduz como números. Sei que somos contados. Tudo na vida conta!

Mas... e quanto aos sentimentos? E quanto à nossa humanidade?! E quanto ao sermos presença e presentes na vida de alguém?

Devaneios...

Devaneios que nos dão liberdade de expressar através das palavras, senão explodiríamos.

Seja aqui no Blog, ou no Recanto, que bom que sei que procuro me expressar da melhor maneira possível para que você me entenda! Porém, acho que hoje será difícil! Trechos sem conclusão... Mudanças bruscas no assunto... Sem enredo aparente...

Você, formado em Letras, nas artes da Literatura, que me perdôe! Mas hoje, quero ter a liberdade de escrever assim! E se, você ainda não desistiu de ler esse texto "sem sentido", agradeço de coração.

Hoje, nem eu tô me entendendo comigo mesmo! Vai entender?!

Por hoje, basta que saibas que és importante. Dentro de mim, dentro de minh'alma. Dentro dos meus pensamentos e de todo o meu ser. Já quis ser muito compreendido! Mas cheguei à conclusão que isso é quase impossível, para qualquer um! Não me entendo e quero que me entendam!

Devaneios inexplicáveis do entender! Ninguém entende!

Hoje não consigo me explicar! Perdão! Mas tente me entender! Farei de tudo para que você consiga!

Ou que me aceite!

Mesmo sem me entender! Porque eu também não entendo!

Devaneios...

Postar um comentário